No Dia Mundial do Rim, Hospital realiza ação de prevenção

Este ano o alerta da SBN será para a prevenção da Doença Renal na Infância
Dia mundial do RIM

No Dia Mundial do Rim, Hospital realiza ação de prevenção

19:10 09 março in Últimas Notícias

Em todo Brasil, na próxima quinta-feira,10, ações simultâneas acontecem para celebrar o Dia Mundial do Rim e orientar a população sobre a necessidade de Prevenção à Doença Renal Crônica (DRC). Em Maceió, o serviço de Nefrologia do Hospital do Açúcar – Pronefron adere à campanha nacional e realiza ação de orientação ao usuário, alertando sobre fatores de risco e estimulando cuidados com a saúde dos rins. A atividade terá início às 9h  e segue até às 14h.

A equipe estará no estacionamento do Hospital, fornecendo aferição de pressão arterial (PA), medição dos índices glicêmicos (glicemia capilar), índice de IMC, palestras informativas e distribuição de panfletos. Este ano, o tema “Prevenção da Doença Renal na Infância” foi eleito pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), entidade que coordena e estimula todos os serviços de Nefrologia do país, para ser trabalhado junto a população.

De forma interdisciplinar, o público interno e externo do Hospital do Açúcar terá à disposição, durante ação, os serviços orientacionais  estudantes de enfermagem, fisioterapia, serviço social, medicina e profissional da nefrologia.

Campanha Nacional

A doença Renal Crônica é silenciosa e afeta consideravelmente a qualidade de vida. Com ênfase nos cuidados da infância, a campanha da SBN, convoca a população a evitar a progressão da DCR e incentiva que pais e mães procurem um médico caso tenha dúvidas. Segundo a assistente social Aline Morais, da Pronefron, o objetivo maior é encorajar a população a buscar o diagnóstico precoce. “É preciso ter consciência de que precisamos prevenir a doença desde cedo, alertando aos pais que hábitos de vida saudável devem ser adotados desde cedo e consultando o médico, principalmente se tiverem histórico familiar de doenças ou alterações de crescimento”, explicou.

A DRC na infância é diferente dos adultos, e o tratamento é mais delicado.  Em crianças, afeta o crescimento, o desenvolvimento cerebral e a expectativa de vida. A progressão da doenças opde ser retardada, desde que o diagnóstico seja feito a tempo para a adoção de medidas apropriadas. Seu tratamento é caro, difícil e trabalhoso.

Atenciosamente,

BCCOM Comunicação