Hospital do Açúcar - 59 anos

Hospital do Açúcar: referência em medicina reparadora e curativa há 59 anos

18:51 26 janeiro in Notícia em destaque

Nada agrada mais a um ser humano necessitando de cuidados médicos do que precisão, agilidade e disponibilidade. São por esses ideais que há 59 anos o Hospital do Açúcar trabalha em razão da saúde e bem estar dos alagoanos.

A unidade, inaugurada em 26 de janeiro de 1957, comemora nesta terça-feira,26, mais um ano de atividades, contabilizando o pleno reconhecimento de suas competências perante ao usuário que escolhe sua equipe médica, atendimento e instalações.

A gestão, liderada atualmente pelo médico Edgar Antunes Neto, busca dar sequência a longa história na busca por inovação e atendimento humanizado, propostos lá atrás, por representantes da agroindústria da cana-de-açúcar e do extinto Instituto do Açúcar e Álcool do Estado de Alagoas (IAA), seus instituidores.

Com seu crescimento gradual ao longo dos anos, a instituição tornou-se referência na região em medicina reparadora e curativa, abrindo suas portas para população em geral e convênios. Hoje conta com 274 leitos, aproximadamente 500 médicos em atuação e 1379 colaboradores. Em 2015, cerca de 8.338 consultas mensais, sendo quase 51 mil por semestre. A média de exames laboratoriais atingiu a casa dos 353.068, sendo 29.420 por mês. Já as cirurgias, foram realizadas 15.604 vezes, com média de 1.300 por mês. Na maternidade, por mês, 303 partos foram executados, somando 3.647 no último ano.

Patrimônio

Visto como patrimônio da medicina alagoana, a atuação da Unidade segue para além da assistência médica. O Hospital, localizado no bairro do bairro do Farol, em uma das mais importantes vias de Maceió, a Fernandes Lima, torna-se bem cultural e arquitetônico da população alagoana por seu modelo dinâmico em assistência, time profissional diferenciado e acessibilidade cidadã.

Trajetória

Dos 59 anos do Hospital presente em Alagoas, dona Maria José Oliveira é testemunha de 40 deles. A colaboradora, de 72 anos de idade, foi a primeira contratada do centro de cardiologia e não esconde o orgulho de fazer parte de uma das gerações fundadoras do Açúcar.

“Aqui posso dizer que registro minha vida e as duas histórias se confundem. Fico feliz por fazer parte de uma instituição construída aos poucos, com tantos avanços e importância para nosso estado. Devemos cuidar muito bem desse hospital, ele é muito útil para todos”, enfatiza.

Muito querida pela equipe e referência entre os mais antigos da unidade, dona Maria hoje atua na parte técnica de gráficos elétricos.

“Só devo agradecer pelo carinho e respeito de todos que trabalham conosco. Tenho orgulho e admiração por cada trabalho e setor deste hospital”, disse dona Maria emocionada.

Desafios por vidas

Um dos desafios da direção administrativa do Açúcar é continuar expandindo seus fluxos de atendimento sem perder a qualidade. Apesar da turbulência da rede hospitalar privada enfrentada pelo país nos últimos tempos, em decorrência da crise econômica, a gestão de Edgar Antunes acredita no potencial da Instituição e afirma que continuará investindo numa assistência cada vez melhor.

“Sabemos que fazer saúde requer muito investimento, capacitação profissional e equipe preparada. Estamos empenhados, num conjunto de esforços, para levar ao usuário melhor acompanhamento, precisão médica, fornecendo o melhor serviço possível com os devidos investimentos administrados de forma adequada e com um planejamento bem executado”, finalizou Antunes.