Dinamarqueses e técnicos do Ministério da Saúde estudam sistema de informação do Hospital do Açúcar

Dinamarqueses e técnicos do Ministério da Saúde estudam sistema de informação do Hospital do Açúcar

21:53 07 fevereiro in Últimas Notícias

Visita integra parte do projeto de cooperação técnica entre os dois países.

Em visita ao Hospital do Açúcar, especialistas em saúde da Dinamarca e técnicos do Ministério da Saúde puderam observar em detalhes todo sistema de informação do atendimento ao paciente da unidade, com acompanhamento em tempo real.

Diretores e gerentes do Hospital, acompanhados do superintendente de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Rogério Barboza, receberam a comitiva estrangeira, composta pela conselheira na área de saúde da Embaixada da Dinamarca, Brit Borum Madsen, o assessor executivo da Unidade DRG (Grupo de Diagnósticos Relacionados) na Autoridade Nacional Dinamarquesa de Dados de Saúde, Poul Erik Hansen; a chefe do Programa de Dados de Saúde (Statens Serum Institut), Malene Hojsted Kristensen; e o chefe de seção do Programas de Dados de Saúde (Ministério da Saúde), Hans Juul Hedegaard.

O gerente de tecnologia da informação do Hospital do Açúcar, Divânio Duarte, foi o responsável em apresentar os detalhes do sistema de gestão hospitalar.

De acordo com a assessora de assuntos internacionais do gabinete do Ministro da Saúde e responsável pela cooperação com a Europa e em especial com a Dinamarca, Selma Sollero, um dos principais objetivos é entender o registro e fluxo das informações dos sistemas de dados relativos à assistência em saúde em todo o país.

“Essa visita está no âmbito de um instrumento de intenções assinado entre os Ministérios da Saúde do Brasil e da Dinamarca, do qual foi elaborado um projeto em conjunto entre os dois países e assinado pelo ministro Ricardo Barros recentemente, em dezembro. O que eles vieram hoje, assim como nas demais cidades visitadas, foi tentar entender um pouco como é o registro e fluxo da informação de diferentes instituições de saúde, e entender como essas situações chegam aos níveis municipal, estadual e federal, e como é que nós fazemos a gestão desses dados. Então essa cooperação para nós tem um valor muito significativo, porque o que a Dinamarca tem como experiência nessa área é que quanto mais você tem dados qualificados, registros qualificados e uma maior abrangência desses dados, melhor a gestão fica, mais transparente a gestão fica e a tomada de decisões fica mais acertada e embasada em dados técnicos, é um pouco isso que a gente está tentando fazer para aumentar a eficácia do sistema como um todo sem necessariamente o uso de mais recursos. É essa a experiência que eles têm e é isso que a gente veio trazer para cá”, explicou Selma Sollero.

Ainda segundo Sollero, o programa de cooperação tem três eixos principais: uma que é a de gestão e melhor uso de dados de saúde, a outra que é a DRG – Diagnóstico de Grupos Relacionados – e uma outra que é o Centro Nacional de tecnologia. São três atividades que foram pactuadas mutuamente entre os dois países.

O presidente da Instituição, Edgar Antunes Neto, que acompanhou passo a passo o grupo, agradeceu o interesse em conhecer o Hospital, do qual fez breve relato histórico, e ainda presenteou os visitantes com livro que trata da construção arquitetônica desta Fundação.