Crianças em tratamento no Hospital do Açúcar celebram carnaval com festa na Oncologia pediátrica

Carnaval Casa da Criança

Crianças em tratamento no Hospital do Açúcar celebram carnaval com festa na Oncologia pediátrica

12:16 04 fevereiro in Últimas Notícias

Confete e serpentina para todo lado.  Bom humor e animação foram ingredientes que não faltaram às crianças e equipe da Oncologia Pediátrica do Hospital do Açúcar, durante o Grito de Carnaval. As boas-vindas à folia de Momo foi realizada na manhã desta quarta-feira, 3, com uma manhã de atividades diferenciadas.

Os pequenos pacientes, antes do atendimento pela médica Oncologista Luana Bonfim, caíram na folia ao som das tradicionais marchinhas e frevos que embalam os bailes carnavalescos. Pinturas faciais, brincadeiras, trenzinhos e fotografias também divertiram a criançada, que não dispensou o uso de fantasias e adereços para dar um tom mais colorido à festa.

Segundo a enfermeira do setor, Paula Soares, apesar da organização antecipada para o evento, o famoso “Bloco Casa da Criança” ficou impossibilitado de percorrer os corredores e pediatrias do Hospital do Açúcar por conta do tempo chuvoso que se encontra na capital Maceió.

“Os pais já vêem as festinhas aqui do setor como ponto de encontro e entretenimento para suas crianças. É muito satisfatório olhar para os pequenos e senti-los alegres, cheios de vida. Sentimos falta do bloco, que é o maior sucesso, mas na próxima edição retomamos a ideia. Os pais também curtem muito”,  declarou.

Acolhida

Dona Dilma Correia, de 47 anos, frequentadora do serviço há anos, acompanhando sua filha Ana Clara de 17, destaca o diferencial na acolhida das crianças: “são sete anos de batalha, mas, a cada vez que chegamos aqui, nos sentimos leve, de bem com a vida e prontos para retomar a luta. É como se conseguíssemos recarregar a energia e força de vontade”.

O modo humanizado de lidar com o tratamento de crianças acometidas pelo câncer é marca registrada da unidade. Segundo a voluntária Fátima Cravo, toda dor e sofrer são amenizados com a interatividade durante os festejo de datas comemorativas: “assim como as que não portam doenças, as crianças aqui se divertem da mesma forma. Não há diferença. Temos uma preocupação grande em levar mais sensibilidade e ato humano à rotina delas. Transmitimos muito amor e também recebemos”, finalizou.

BCCOM Comunicação
Assessoria de Imprensa
82 3326.3839 | 82 8802.0271
bccom1@uol.com.br

Galeria de imagens: